Petit Tour Ciclo do Café 2017

De 19 a 21 de maio de 2017

O Petit Tour Ciclo do Café explora a história do período dourado das fazendas de café no interior de São Paulo.

Roteiro day by day

19/05/17 – Dia 1 (SEX) – Porto Alegre / São Paulo

Embarque no voo Gol 1209 às 7h55 com destino a São Paulo, Congonhas. Chegada em Congonhas às 9h30.

10h30 | Partida do aeroporto de Congonhas com destino a Fazenda Santo Antônio.

12h00 | Chegada na Fazenda Santo Antônio

  • Almoço seguido de visita guiada

Fazenda Santo Antônio da Bela Vista

fazenda_sto_antonio

A fazenda é bastante antiga, de fato e os pés de café também – por isso são bem altos e frondosos, compondo uma paisagem tradicional e genuína, ótimo para quem quer se sentir num ambiente historicamente importante. É como se voltássemos ao passado mesmo, o que é interessante, por estimular a imaginação, mais que uma fazenda produtiva de café, a fazenda Santo Antônio da Bela Vista tem em seu projeto de Turismo Rural “do cafezal ao cafezinho” projeto desenvolvido pela engenheira agrícola e proprietária da fazenda Maria Isabel Scarpa de Arruda,  o objetivo de levar as pessoas a conhecer as etapas do agronegócio café.

Bebel acompanha todo o passeio, dando explicações desde a muda até o manejo dos pés de café, colheita, abanação seguindo para o terreiro e tulha onde acontece o beneficiamento.
Depois, é só sentir aquele cheirinho irresistível da torra do café que é feita artesanalmente e a moagem dos grãos. “Os grãos que torramos na fazenda são classificados e selecionados pelo meu pai que tem uma grande experiência com café, além de ser um classificador e degustador da bebida”, ressalta Bebel.
Acabando o tour, o visitante é recebido com torresmo, mandioca frita e uma deliciosa caipirinha. Logo após é servido o almoço típico de fazenda, comidinha caseira e uma boa prosa pra finalizar com um cafezinho.

A quarta geração da família que trabalha com esta nobre cultura orgulha-se em manter esta tradição.

PROGRAMAÇÃO

  • Café de “boas vindas”
  • Apresentação do café e sua história.
  • Aperitivo
  • Almoço

14h00 | Passeio pela plantação

  • Acompanhamento da colheita, secagem, beneficiamento, torra
    e moagem do  café tipo exportação

16h00 | Partida para ITU

16h30  | Visita guiada do centro histórico de ITU

18h30 | Partida de ITU com destino a Fazenda Capoava.

19h30 | Chegada na Fazenda Capoava. Check in.

Fazenda Capoava

fazenda_capoava

Em meio à bela região de Itu, a 90 km da capital paulista e rodeada por serras e belas paisagens, encontra-se uma das mais tradicionais propriedades do país. A Fazenda Capoava, é testemunha da história de São Paulo. Conviveu com as bandeiras, que buscavam preciosidades e nativos, com as monções, que partiam em direção ao ouro, e com as tropas, que abasteciam os centros mineiros. Foi importante produtora de açúcar e café.

Em 1881, a Fazenda Capoava foi vendida e mudou sua denominação para Fazenda Japão e passou a ser uma propriedade cafeeira.

Com a abolição em 1888, os escravos começaram a ser substituídos por trabalhadores livres e imigrantes. As primeiras famílias chegaram por volta de 1890, vindos, sobretudo da Itália, para substituir os escravos. Primeiramente moraram na antiga senzala, mas devido à resistência a este tipo de moradia precária, começaram no início do século XX a construção das colônias, alguns dos atuais chalés de hospedagem.

No ano de 2000 a parte histórica da propriedade foi transformada em hotel, distribuído em meio a cinco grandes lagos, criando uma atmosfera de encantamento. Hoje a fazenda faz parte da Associação Roteiros de Charme, sendo um dos principais destinos para quem busca interação com a natureza e história, mas sem abrir mão conforto ao longo de 267 anos de tradição.

fazenda_capoava2

Do período de engenho de açúcar a Fazenda Capoava guarda a charmosa sede, antiga residência dos proprietários e de arquitetura bandeirista. O casarão de meados de 1750 é construído em taipa de pilão. A casa sede da Fazenda Capoava expressa bem às características das casas de tradição bandeirista da região de Itu. Construída no século XVIII, além da planta quadrangular com a varanda situada entre a capela e o quarto de hóspedes, apresenta uma grande sala, onde a vida doméstica se concentrava. Há um prolongamento em um dos lanços (no lado onde fica a capela) onde se localizavam a área de serviços e a cozinha. Construções remanescentes do período do açúcar ainda podem ser vistas na Fazenda Capoava, como o canal que alimentava a roda d’água para mover o engenho de açúcar. Em prolongamento ao lado da capela está às senzalas e nas proximidades a Tulha, construída no período da produção de café.

Um capítulo à parte entre as atrações e fonte de estudo e pesquisa de curiosos e historiadores, o Espaço Memória Capoava reúne um grande acervo sobre a fazenda que, de certa forma, ajuda a contar importantes capítulos da nossa história. Composto por réplicas e objetos originais, reiterando o compromisso em manter viva a cultura e história do Brasil. O destaque do espaço é a área dedicada à cultura alimentar, especialmente do período dos bandeirantes. Uma máquina de beneficiamento de café original, datada de 1930, movida a uma roda d´água (cujas engrenagens podem ser vistas por meio de uma janela de vidro no piso) chama a atenção dos visitantes. Um vídeo 3D simula o funcionamento da engenhoca de quase três metros de altura. Receitas culinárias de três gerações da família Almeida Prado, proprietária da Fazenda Capoava e tradicional no Estado, podem ser consultadas em painéis que estampam a caligrafia original de quem as escreveu. Como prova de que o pão nosso de cada dia tem fortes raízes na culinária paulista, a chef Heloísa Bacellar (Lá da Venda) foi convidada a fazer a releitura de algumas das antigas receitas.

fazenda_capoava3

Um dos detalhes que tornaram a Fazenda Capoava um roteiro de charme fica por conta do rego d’água responsável por movimentar uma roda com sua engrenagem para o funcionamento de uma máquina de beneficiar café. Construído pelos escravos no final do século XIX é um lindo exemplo da arquitetura da época.

20/05/17 – Dia 2 (SAB) – Fazenda Capoava

fazenda_capoava4

Café da Manhã.

10h30 | Trilha da vala dos escravos. Desfrutar do prazer de caminhar meio à generosa natureza da Fazenda Capoava, que abriga uma quantidade grande de nascentes, animais e espécies vegetais

  • Almoço.

16h00 | Visita ao Espaço Memória

espaco_memoria01

18h00 | Apresentação da história da fazenda pela Maria Alice

  • Jantar

21/05/17 – Dia 3 (DOM) – São Paulo / Porto Alegre

10h00 | Saída para visitar a Fazenda Concórdia.

fazenda_concordia

A Fazenda Concórdia é uma das mais antigas fazendas do município de Itu. Embora haja uma lamentável lacuna no tempo, alguns documentos relatam a sua presença em1595, servindo assim como ponto estratégico e dando o devido apoio e pousada das frequentes bandeiras saídas da vila de São Paulo de Piratininga com destino ao nosso interior, desbravando e alongando as fronteiras de nosso país. A Fazenda concórdia passou por diversos ciclos, com a captura de indígenas para o trabalho escravo, ciclo da cana, café, poli culturismo, pecuária e atualmente o turismo.

Sua casa sede tem características bem marcantes como: paredes de dois tipos de taipa, a de pilão e a batida. No salão principal podemos ver as duas fazes de sua construção, sendo a primeira com seu telhado arredondado (marcas visíveis na parede), e, a segunda com a vinda dos escravos, podemos ver o aumento do pé direito e a construção do telhado com as telhas moldadas nas coxas das negras da época.

A Fazenda conserva ainda hoje as senzalas e as tulhas de café. Com a vinda dos italianos foram construídas novas casas de tijolos confeccionados por eles próprios que também trouxeram a tecnologia industrial da época. (moinhos de fubá, esteiras de correias, conchas movidas a água e também uma turbina que gerava eletricidade). O terreiro de café foi todo calçado de tijolos para facilitar a secagem do produto. Atualmente a Fazenda Concórdia está aberta ao público para visitação e recepção com refeições típicas.

12h30 | Retorno a Fazenda Capoava.

  • Almoço

14h30 | Partida para São Paulo

16h30  | Visita ao museu da Casa Brasileira

18h00 | Partida do museu da Casa Brasileira

18h30 | Desembarque dos passageiros no aeroporto de Congonhas

  • Embarque no voo Gol 1228 às 20h10. Chegada em Porto Alegre às 21h52.

 

VALORES por PESSOA

PARTE TERRESTRE

Tipo de Quarto Valor por pessoa
Triplo Colônia R$ 1.950,00
Duplo Colônia R$ 2.100,00
Duplo Lago R$ 2.200,00
Single Colônia R$ 3.400,00
Single Lago R$ 3.600,00

Forma de pagamento:

Sinal de 25% em janeiro + 3 parcelas iguais em fevereiro, março e abril.

Incluso:

  • Traslados São Paulo/Fazenda Santo Antônio da Bela Vista/Centro de Itu/Fazenda Capoava/Fazenda Concórdia/São Paulo.
  • 2 diárias no hotel Fazenda Capoava com pensão completa – café, almoço e jantar.
  • Visita guiada na Fazenda Santo Antônio da Bela Vista com almoço.
  • Visita guiada do centro histórico de Itu.
  • Trilhas guiada e visita guiada no Espaço Memória da Fazenda Capoava.
  • A ser confirmada visita guiada no Museu da Casa Brasileira em São Paulo.
  • Acompanhamento integral de Beto Conte.

PARTE AÉREA

CIA VOO DE PARA DATA SAÍDA – CHEGADA
G3 1209 POA CGH 19/05/2017 07:55 – 09:30
G3 1228 CGH POA 21/05/2017 20:10 – 21:52

Tarifa R$ 643,50 + Taxas de embarque

Forma de Pagamento:

Em 6 vezes sem juros.

Inscrições com Francisco pelos e-mails:
francisco.a@stb.com.br ou secretariars@stb.com.br